Ender’s Game [2013]

Quando do espaço, chegam alienígenas cujo único propósito é o genocídio e a aniquilação total, a espécie humana tem de entender quem melhor pode combater tais objectivos.

Surpreendentemente essa capacidade reside numa elite de jovens combatentes treinados numa escola de tácticas de guerra, com instrutores e comandantes sem escrúpulos.

Assim tem de ser, pois o tempo está a esgotar-se e o planeta está em risco.

Ender é o combatente perfeito para encarnar a salvação!

Anúncios

The Perks of Being a Wallflower [2012]

Separarmo-nos da adolescência e entrarmos no mundo adulto, nunca foi fácil – as coisas pioram quando carregamos “pequenos” problemas que nos esmagam.

Um grupo de inadaptados, enfrenta em conjunto ou talvez não, tudo o que os distingue dos outros.

A procura do eu, a aceitação do verdadeiro eu, precisa de amigos – verdadeiros amigos.

Dallas Buyers Club [2013]

Ninguém quer ouvir que tem 30 dias para viver. Muito menos quem gasta o seu tempo vivendo-o de forma excessiva e desregrada.

Com surpresa, o nosso condenado transforma todos os minutos que lhe restam num misto de última oportunidade e demanda de uma cura na qual quase ninguém acredita.

Lutando contra o sistema e a doença, associando-se com alguém mais que improvável, Woodroof prolonga a sua vida e a de muitos baralhando convenções e leis.

O desempenho inesquecível de Matthew McConaughey e de Jared Leto, eleva o filme a uma qualidade só atingida por poucos!

Filme sobre o preconceito e a possibilidade de transformação da vida!

The Book Thief [2013]

Uma bela história para nos lembrar uma vez mais a bestialidade de um regime militar que subjugou todos os que nele viveram.

O imobilismo perante a ditadura tornou-a, ilusoriamente invencível, mas a resistência brotaria por vezes onde menos se esperava.

Notáveis desempenhos de  Emily Watson, Geoffrey Rush e de Sophie Nélisse.

Alien [1979]

Uma boleia pode trazer surpresas desagradáveis.

Arriscar uma boleia espacial envolve ainda mais riscos e este filme não é excepção.

Uma estranha bioforma alienígena juntou-se à tripulação de uma nave comercial e a contagem decrescente começou imediatamente para cada um deles.

Filme de culto, fascina sempre os mais novos, aqueles que começam a ver os filmes por perceberem que são eternos!

Foi um prazer revê-lo com o Simão, o meu filho de 12 anos!

Pacific Rim [2013]

Vamos salvar o planeta e tem que ser já, afinal estas criaturas já cá estiveram e só falharam porque estranhas condições adversas as exterminaram. Os Kaiju – criaturas enormes – aparecem de onde nunca tínhamos pensado e não vêm negociar.

Todas as nações se envolvem nesta tentativa de salvar o planeta, construindo uma arma à medida do invasor  travando com ele uma luta de vida ou morte.

Agradou-me muito o filme pelos planos de BD  e pela espectacularidade das cenas de confronto.

Não me agradou tanto o conceito de em 2020, poder a Terra estar numa luta a este nível, pois claramente saíria derrotada.

Moonrise Kingdom [2012]

Talvez seja mais fácil para quem lá esteve, quero dizer ser um teenager nos anos sessenta não é para todos, e ter estado lá, ajuda a perceber as imagens religiosamente retocadas por  um Wes Anderson obcecado pela beleza de cada plano.

A paixão, a primeira, é para ser vivida sem controle e sem a lógica dos adultos pelo menos no cinema!